quarta-feira, 27 de abril de 2016

Bora Ouvir Alceu Valença – Tomara?










Nesse post, vamos falar um pouco de política nacional. Infelizmente, é necessário. O blog fala de coisas do cotidiano fazendo ligações com as músicas e o tema do momento é política. Quem não estiver a fim do tema, vale a pena pelo menos descer até o final e curtir a música.


Tomaram o meu voto. Com uma argumentação jurídica fraquíssima e usada só onde era obrigatória, tomaram o meu voto e os votos de outros 54 milhões de “trouxas”. A turma que não ganha no voto, arranjou um atalho conveniente para saquear o poder.


Praqueles que acham que votar não é importante, vocês podem ter razão.


Sempre que o Corinthians perde eu fico mal. Dependendo da importância do jogo, muito mal mesmo. Mas quando o Corinthians perde sendo prejudicado pela arbitragem ou pelos organizadores do campeonato, eu fico muito puto. Mais revoltado do que triste.




Eduardo Cunha, o Presidente do Brasil


No dia 5 de outubro de 2014, eu votei pra eleger 1 deputado federal. Por sorte, ele escapou do quociente eleitoral e foi eleito. Pois dizem que o Eduardo Cunha elegeu 180 deputados federais. Isso mesmo. Fazendo arrecadação de doações legais/propinas com empresas e repassando a grana aos candidatos. Os cidadãos comuns elegem 1, ele elege 180.


É o Partido do Cunha. O partido do Presidente do Brasil, Eduardo Cosentino da Cunha. É isso mesmo. Eu vejo esse cara como o presidente nacional. Afinal, quem manda e desmanda no Brasil? Quem diz o que deve ser votado e o que deve ser atrasado? Quem detona as pautas-bombas? Quem autoriza ou desautoriza os impeachments? Quem tem os 2/3 necessários para aprovar qualquer coisa na Câmara, inclusive para tirar a Presidenta oficial?


Dilma recebeu 54,5 milhões de votos de todo o Brasil. Cunha recebeu 232 mil votos somente de cariocas. Mas o presidente é ele. Assim é o Brasil “presidencialista”!


Essa farsa do impeachment teve a sua principal motivação em uma vingança pessoal do Cunha contra o PT. O PT barganhou até demais nesses 13 anos para se manter no poder, fazendo alianças esquisitas, cedendo ministérios, cargos e afins e deixando o pessoal meter a mão. Mas livrar Cunha do Conselho de Ética seria o fundo do fundo do poço.


Eduardo Cunha barganha bem demai$. É um mestre!


O Procurador Geral da República pediu ao Supremo Tribunal Federal a prisão de Eduardo Cunha uma vez que ele poderia destruir provas e atrapalhar as investigações. Isso foi em dezembro de 2015. O STF nada fez. Essa semana o STF até falou que tudo está normalmente dentro do prazo. E o que o Cunha fez de dezembro pra cá? Implodiu o país com um impeachment da democracia em busca de vingança e de proteção. O seu processo de cassação no Conselho de Ética já se arrasta há mais de seis meses, um recorde. E não será aprovado pelos seus amigos nem no conselho muito menos no plenário.


Ninguém consegue impedir o presidente do Brasil e foi dele a melhor frase da noite: “Que Deus tenha misericórdia desta Nação”.








Enquanto a zona continua no congresso


Luis Inácio falou que eram 300 picaretas. Cid Gomes falou que eram 400 achacadores. Cid chegou mais perto!


Quando o Tiririca chegou, tive pena dele: vários bons palhaços já haviam passado. Mas o Tiririca representou: foi lá, descobriu e nos ensinou como fazem os deputados.







Foi um espetáculo deplorável que envergonhou até o pessoal que “ganhou”. As Excelências deram as desculpas mais estapafúrdias possíveis para jogar a Dilma na fogueira. Teve até quem justificou pela paz em Jerusalém. Como assim cara pálida? Em qual linha do processo Dilma foi acusada de perturbar a paz em Jerusalém?


Diziam que, contra a corrupção, é melhor tirar a Dilma e deixar Temer e Cunha. Ceeeeerto... Justo Dilma que investiu nas instituições com tecnologia e autonomia para investigar. Inclusive para prender gente grande do seu próprio partido.


A família foi citada 136 vezes como justificativa e isso gerou até piada de que seria a senha para receber a propina. Talvez nem 20 deputados tenham acusado a Dilma de cometer crime de responsabilidade, como exige o processo.


A TV Câmara nos deu uma aula magna de cidadania: a política está nua. Só não entendeu, quem não quis.


Graças ao maldito quociente eleitoral, somente 10% da Câmara foi diretamente eleita. Os demais foram todos eleitos indiretamente – quando você vota em uma pessoa e elege outra que você nem sabe quem será.


Teve deputado eleito que gastou mais de sete milhões de reais na sua eleição para deputado federal. É uma disputa caríssima. Quais as chances que nós, cidadãos comuns, temos de chegar ao menos à porta do Congresso?






Teve deputado que falou que votava o seu segundo impeachment, ou seja, está lá desde antes de 1992. Teve deputado que falou que escreveu a Constituição, ou seja, está lá desde antes de 1988. Teve deputado que falou que estava no seu décimo mandato, ou seja, está lá há mais de 40 anos. Todos mamando no dinheiro de contribuinte. Políticos profissionais.


Tem deputado que está lá pelo Rio de Janeiro, abraçando o seu filho que lá está por São Paulo. Tem muita gente que está lá por ser filho, marido ou esposa de algum político profissional. Afinal, é pela família, né?


São 205 milhões de brasileiros para 513 vagas, mas essas vagas ficam sempre concentradas em um grupinho muito seleto e reduzido. Parece que já vem desde as capitanias hereditárias. Cadê a rotatividade? Vamos dar a vez? Vamos dar a chance a outros?


Como esperar que essas Excelências discutam alguma reforma política? Como esperar que eles mudem esse sistema viciado? Como esperar que eles implodam essas regras que tanto eles conhecem e que tanto os beneficiam?







E a gente preso em bolhas?


Lembrem (ou saibam) que o Facebook é uma bolha. Quando você curte uma página, uma pessoa ou um post, o Facebook aprende que você gosta daquilo. Dali em diante, ele vai te trazer muito mais conteúdo daquele tipo. O inverso também é verdadeiro. Não curtiu, ele aprende e não te traz mais.


Não é a maravilha de Zuckerberg? Receber só coisas das quais gostamos? Isso melhora muito a autoestima de qualquer pessoa. Por isso tanta gente zumbizando no Facebook.


Dessa forma, os democratas tendem a receber só notícias FAVORÁVEIS ao governo. Do seu lado, a oposição vai receber só notícias FAVORÁVEIS ao impeachment. Isso cria duas enormes bolhas. Cada um dos lados TEM CERTEZA que sabe tudo, que tem ótimos argumentos e que o povo do outro lado só pode ser IDIOTA ou IMBECIL (ou alienado ou comprado). Ajuda a deixar a sociedade cada vez mais dividida. Não há respeito com o outro que pensa diferente.


No dia que prenderam o Lula, eu saí de quase todos os grupos que participava no WhatsApp. Tentei levar na boa, apenas ignorando as piadas. Mas à tarde, quando precisei mostrar uma foto da minha filha para uma amiga, eu vi que tinha uma centena de memes preconceituosos e ofensivos ao Lula e seus partidários na galeria do celular. Eu não precisava me sujeitar àquilo.


Ouvimos claramente um discurso de Fora PT, Fora Lula, Fora Dilma muito forte. Precisamos nos livrar deles, não importa como, custe o que custar. Os fins justificam os meios.


Depois da baixaria da votação do impeachment, ouvi até fogos aqui da minha casa. Respeitadas as proporções, parecia Ceará ou Fortaleza jogando. Então, uma turma segue firme no seu objetivo.


Há outros que torcem para que o PT saia fora, mas ficaram bastante envergonhados com tanta baixaria ao vivo na TV. E para alguns, começa a cair a ficha. Alguns já começam a acordar do transe imposto pela Rede Globo. “Eita, é isso mesmo? É pra esses caras que a gente vai entregar o comando do país?”


Na minha forma de entender, o golpe já está dado. Não vejo menos de 0,01% de chance desse impeachment ser abortado no Senado ou no STF. Mesmo que esse milagre acontecesse, concordo com o Cunha quando ele diz que a Dilma não governa mais. Não tem como governar com 70% da Câmara jogando contra.


Sei que o tempo que vem trará muito sofrimento e sacrifício para trabalhadores, pobres, nordestinos, universitários, aposentados e funcionários públicos. Mas, por outro lado, eu vejo uma coisa positiva: quero ver alguns amigos meus serem governados pela oposição. Gente que passa o dia inteiro falando mal do PT, vai poder agora viver em um governo oposto ao PT. Talvez eles precisem até de terapia porque não poderão mais ficar o dia inteiro falando mal do PT. Vão ter que procurar assunto.







E não vai falar da música não?


Alceu Valença é de Pernambuco. Estivemos lá em Olinda e sua casa é um “ponto turístico” da cidade histórica. Pernambuco tem uma cultura musical muito rica. E essa música toda é devidamente valorizada pelo seu povo. Achei isso muito bonito. Onde você andar em Recife ou Olinda, você vai ouvir música pernambucana.


Eles têm um sotaque marcante. Lembra até um pouco o nosso sotaque lá do Cariri. Ouça Alceu Valença cantando e veja que ele pronuncia claramente todas as sílabas de todas as palavras. É muito didático. Nada de engolir as sílabas.






O vídeo abaixo é uma festa imensa. O público inteiro festejando, a banda dançando no palco. É bom demais! Eu gosto quando a banda dança porque demonstra que eles estão curtindo muito a festa.


E, a partir daqui, eu vou parar de escrever tanta besteira e passar a caneta para alguém mais talentoso.


Tomara meu Deus, tomara
Que tudo que nos separa
Não frutifique, não valha
Tomara, meu Deus

Tomara meu Deus, tomara
Que tudo que nos amarra
Só seja amor, malha rara
Tomara, meu Deus

Tomara meu Deus, tomara
E o nosso amor se declara
Muito maior, e não para em nós

Se as águas da Guanabara
Escorrem na minha cara
Uma nação solidária não para em nós

Tomara meu Deus, tomara
Uma nação solidária
Sem preconceitos, tomara
Uma nação como nós




Compartilhe o blog. Compartilhe músicas boas com a gente.


Sobe o SOM!







Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!
      

Conheça a minha obra completa em:

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Bora Ouvir homenagens ao Brasil?






Embora muita gente não se dê conta, essa semana é o aniversário do BRASIL. Mais precisamente, no próximo dia 22/04/2016, sexta-feira, o Brasil completa 516 anos.


E essa precisão toda me deixa muito encucado! Como assim, o Brasil foi descoberto no dia 22 de abril de 1500? E quem garante que não foi no dia 25? Ou um dia antes, no dia 21? Coisas da História...


Geralmente, esse aniversário passa batido. Nem feriado é. Feriado mesmo só para Tiradentes (21/04) e para a Independência (07/09). Eu acho isso tudo muito estranho. Na minha cabeça, o aniversário é mais importante que as outras duas datas que eu citei. Em 07 de setembro, temos a parada cívico-militar (instituída desde a ditadura militar), feriado e transmissões pela TV. À força, parece ser o dia em que realmente “comemoramos” o Brasil.


E, como presente de aniversário, resolveram acabar com a democracia e com a internet dos brasileiros.


Fato é que nosso Brasil-sil-sil vive dias muito complicados. Mas isso já foi exaustivamente lamentado em outro post:




Aqui vai um setlist com músicas que “homenageiam” o Brasil. Fato que algumas homenagens são bastante sutis. É certo também que eu não gostaria de receber algumas dessas homenagens. ;)


A seleção foi ditada apenas pelo meu conhecimento e pelo meu gosto musical. A ordem também não seguiu nenhuma regra específica.


Se sentiu falta de alguma homenagem, é só compartilhar com a gente nos comentários.







Ah! Em tempo... Essa daí é a bandeira do Brasil. Portanto, ela é de todos os brasileiros. DE TODOS. Qualquer brasileiro pode vestir verde e amarelo. Assim como: vermelho, azul, branco, laranja, rosa, roxo, preto, cinza, marrom...


Compartilhe o blog. Compartilhe músicas boas com a gente.


Sobe o SOM!


1] Cazuza – Brasil





2] Legião Urbana – Que País é Esse?





3] Raul Seixas – Aluga-se





4] Tim Maia – Descobridor dos Sete Mares
Dançando e viajando pelas praias brasileiras.





5] Gal Costa – Aquarela do Brasil





6] Lenine - Jack Soul Brasileiro





7] Os Paralamas Do Sucesso - Uma Brasileira





8] Arleno Farias – Colorido (Bem Brasil)
Cabelo de várias cores e formas é Bem Brasil!





9] Engenheiros do Hawaii - O Exército de Um Homem Só
Com direito ao Hino da Independência como música incidental.





10] Skank - Esmola





11] Luiz Gonzaga e Gonzaguinha – A Vida do Viajante





12] Caetano Veloso - Isto Aqui o Que é





13] Zé Ramalho - Admirável Gado Novo





14] Biquíni Cavadão - Zé Ninguém





15] Hino Nacional do Brasil
Essa é fácil para quem acompanha o futebol.
Um poema muito bonito e escrito todo “ao contrário”. Um dos hinos mais belos do mundo. Infelizmente, tem muitos termos eruditos o que dificulta a sua compreensão. Ainda mais para os nossos estudantes atuais.
Recentemente, a revista Aventuras na História trouxe um excelente artigo sobre o Riacho do Ipiranga. É deprimente. O riacho está totalmente poluído, fétido e, acreditem, submerso. Isso mesmo, construíram bastante sobre o riacho e este praticamente “desapareceu”. Agora, ele só é visível em um pequeno trecho de duzentos metros no monumento da Independência.






Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!
      

Conheça a minha obra completa em:

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Bora Ouvir Skank – Ainda Gosto Dela?






Hoje acordei sem lembrar
Se vivi ou se sonhei
Você aqui nesse lugar
Que eu ainda não deixei

Vou ficar?
Quanto tempo
Vou esperar
E eu não sei o que vou fazer não



Compartilhe o blog. Compartilhe músicas boas com a gente.


Sobe o SOM!






Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!
      

Conheça a minha obra completa em:

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Bora Ouvir Roberto Carlos?










Eu tenho tanto pra lhe falar
Mas com palavras não sei dizer
Como é grande o meu amor por você


Essa semana marca o aniversário da minha mãe e eu resolvi homenageá-la trazendo o Roberto Carlos para passear no nosso blog.


A minha mãe tem um pen drive que é só de Roberto Carlos, todo com Roberto Carlos e não entra mais nada. E ela só escuta esse pen drive.








Eu lembro quando a gente ia pro racha no domingo de manhã e na volta só dava FM 93 no carro do Reginaldo. Era um programa especial feito por um dos filhos do Roberto Carlos e só tocava as músicas dele.


Também é folclórico o seu especial anual de fim de ano. Pode esperar que, numa das dez últimas noites do ano, você verá o show do Roberto Carlos na TV. Às vezes, eu tenho a sensação de que é o mesmo show todo ano. E também tenho notado ultimamente ele tentando surfar na onda de algumas celebridades modinhas, na esperança que a popularidade deles aumente reciprocamente.


Depois de compor muito ao lado de Erasmo Carlos, fazer muitos clássicos da jovem guarda e muitas músicas românticas lindas, ele entrou numa fase estranha na carreira. Parecia uma espécie de produção anual forçada e, portanto, sem tanta inspiração: caminhoneiro, gordinhas, mulheres de 40, óculos...







Recentemente, uma polêmica ocorreu entre ele e os seus biógrafos “não autorizados”. Mesmo escrevendo livros, nessa eu concordei com o Roberto Carlos. Nada de exposição desnecessária e de gente ganhando dinheiro às suas custas.


Essa semana, ele esteve visitando o nosso Ceará, capital e interior. Há pouco esteve em Juazeiro do Norte e isso foi inspiração para que eu o “contratasse” para uma participação especial no novo livro que estou escrevendo. É isso mesmo: RC “estará” nas bodas de ouro dos nossos protagonistas.








Esse é um post histórico pois estamos falando de algumas obras já cinquentenárias. Privilegiados, temos acesso aos áudios e vídeos da época. E viva o Youtube que nos traz essa riqueza cultura imensa!


Nas minhas andanças pelo Rio, conheci um lugar de outro mundo, chamado Rio Scenarium. É um bar-museu onde você literalmente faz uma viagem cultural regada a bebidas, bem num lugar mágico chamado Lapa. Lá eu conheci um DJ bem inusitado que fazia um setlist totalmente com música nacional: rock, MPB e cia. Esse cara mudou completamente o meu conceito sobre ser DJ e me inspirou a considerar essa arte e colocar o projeto de ser DJ em alguma gaveta. Com certeza, você pode ouvir o Roberto Carlos na balada. Afinal, o que era a jovem guarda se não uma grande balada?


Eu te darei o céu meu bem!
E o meu amor também


Desde os anos 60, as mina pira no amor infinito!


Seja na tertúlia, na discoteca ou na boate, Viva Roberto Carlos!


Compartilhe o blog. Compartilhe músicas boas com a gente.


Sobe o SOM!





















Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!
      

Conheça a minha obra completa em:

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Bora Ouvir Sabor Colorido?









Esse é Geraldo Azevedo, de Petrolina (PE). Eu já o conhecia desde o CD do Grande Encontro. Várias músicas dele estão no inconsciente dos brasileiros. Um grande compositor como demonstra mais uma vez nesta canção, cuja letra é uma verdadeira aula de botânica. Uma música que até a minha filha de 3 anos canta realmente é sensacional!




(Em tempo, na descrição do vídeo acima no Youtube, há uma crônica maravilhosa sobre o sertão).


Ouvir sabor colorido é uma confusão de sentidos. Tem muito a ver com a poesia Sinta, apenas sinta, do livro Miragens, onde também brincamos com os sentidos:




Esses dias, estava passando na TV um programa de culinária e o Geraldo Azevedo mandou essa música no violão. Só pude mandar um #pqp porque eu já conhecia a música e nem imaginava que era desse gênio.


Pois é. Essa música foi mais uma que eu conheci no Forró Stream. E daqui pra frente eu vou reutilizar outro post:




Pro meu gosto, o Nó Cego salvou a música. Eles elevaram a música com um arranjo incrível. Bom para dançar. E bom para cantar.


O Nó Cego é um pessoal meio metido que toca forró com flauta.


E antes de subir o som, eu deixo aqui a letra maravilhosa dessa música/aula de botânica:


Mel...eu quero mel
Quero mel de toda flor
Da rosa, rosa, rosa amarela encarnada
Branca como cravo, lírio e jasmim
Eu quero mel pra mim

Mel...você quer mel?
Quero mel de toda flor
Da margarida sempre viva, viva
Gira, gira, girassol
Se te dou mel pode pintar perigo
E logo aqui, no meu quintal
Cuidado, pode pintar formiga, viu?

Mel... Eu quero mel
Quero mel de toda flor
Colorido sabor... do mel de toda flor
Antes que um passarinho aventureiro
Que beija um beijo, doce sabor
Sabor colorido

Mel... Eu quero mel
Quero mel de toda flor
Da assussena, violeta, flor de lís


Flor de lótus, flor de cactos
Flor do pé de buriti
Dália, papoula, crisântemo
Sonho maneiro, sereno, fulô do mandacaru

Fulô do marmeleiro, fulô de catingueira
Fulô de laranjeira, fulô de jatobá
Das imburanas, baraúnas, pé de cana
Xique-xique, mel da cana, cana do canavial
Vem me dar um mel que eu quero me lambuzar

Mel... Eu quero mel
Quero mel de toda flor
Antes que um passarinho aventureiro
Que beija um beijo, doce sabor
Sabor colorido


Compartilhe o blog. Compartilhe músicas boas com a gente.


Sobe o SOM!





Post Scriptum

Vendo tantas flores coloridas, foi impossível não lembrar do novo livro que estou escrevendo. É um romance de ficção para maiores de 18 anos em que um senhor descobre um remédio natural para impotência sexual e isso transforma uma cidade do sertão nordestino. Ocorre que o tal remédio é justamente uma florzinha vermelha.


Bora ouvir mais uma?


Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!
      

Top Surprise e a dance music agitaram bastante a nossa fanpage e agora chegamos a 300 curtidas!

Obrigado a todos que estão nos acompanhando e compartilhando músicas e ideias.


Conheça a minha obra completa em: