quinta-feira, 20 de julho de 2017

Bora Ouvir Francisco, el Hombre?





E já subimos 232 posts suados através desse projeto pessoal sem patrocínio e sem interesses financeiros.


Mas o meu pagamento sempre chega!


Eu tenho conhecido muitas pessoas e músicas incríveis e foi graças ao Bora Ouvir Uma que eu conheci o segundo som mais louco que eu já ouvi nesses meus 32 anos.


É uma mistura latiníssima de salsa com merengue com samba com frevo com maracatu com marchinha de carnaval com charanga com psicodelia… É uma batucada capaz de remexer até defunto. Eu me identifiquei demais!


É uma galera que não fica em cima do muro. Seja na música ou na política ou na sexualidade ou no visual ou no quer que seja, eles sempre tomam partido. Eu me identifiquei demais!


O visual deles também não é nada tradicional, abusando bastante das vestimentas e das maquiagens. Eu não me identifiquei com essa parte em específico, mas essa é a grande mensagem que essa galera nos traz: seja quem você quer ser e foda-se a opinião alheia. Seja autêntico e feliz!






São 2 irmãos mexicanos que se juntaram a 3 amigos brasileiros e resolveram viver de música. Cada um trouxe o instrumento que sabia tocar e partiram em busca de subsistência tocando pela América Latina. Na viagem, acumularam sons e instrumentos de percussão. Esse catado de sons e influências inspirou na escolha do nome da banda.


Segundo uma antiga lenda colombiana, reproduzida por Gabriel Garcia Marquez em Cem Anos de Solidão, Francisco, el Hombre, era um músico viajante de quase 200 anos que venceu o diabo em um duelo de acordeom.


Depois de um assalto traumático em Mendoza, na Argentina, em 2015, ficaram até sem os seus instrumentos musicais. Foi preciso apelar para vaquinhas na internet e a colaboração de muita gente para que eles conseguissem minimamente instrumentos para tocar e conseguir comida.


O trauma refez a banda. Resolveram sair mais do Espanhol para o Português e passaram a compor coletivamente.


É daí que vem a explosão e o grito: SOLTASBRUXA! O novo álbum da versão 2.0 da banda.


Segundo a Wikipedia, Francisco, el Hombre, também pode ser chamado por:


  • Sebastián Piracés-Ugarte - vocal, percussão e violão
  • Mateo Piracés-Ugarte - vocal e violão
  • Juliana Strassacapa - vocal e percussão
  • Andrei Martinez Kozyreff - guitarra
  • Rafael Gomes - baixo, vocal de apoio























Compartilhe o blog. Compartilhe músicas boas com a gente.


Sobe o SOM!


) Tá com Dólar, Tá com Deus


Já vou começar logo “de com força” e essa é A MÚSICA que me trouxe à banda. Crítica pesada ao sistema financeiro-religioso em que vivemos. E ainda tem aquele palavrãozinho que eu amo. Eu me identifiquei demais!


O dólar vale mais que eu,
eita, fudeu,
vale mais que eu


se essa vida se resume a dinheiro
corre corre o dia inteiro para a vida se pagar





PS: Tente não ficar olhando para as mãozinhas se mexendo no vídeo. É perigoso para a sua saúde.




) Triste, Louca ou Má


Agora, eu mudo para uma música que “não é” deles. Eu brinquei com as aspas porque o som a seguir é muito fora da curva, totalmente diferente da batucada que eu descrevi lá no começo.


É bem pesado e introspectivo. Então, só dê o play se você aguentar…


É um hino feminista pela libertação das mulheres, capaz de encantar a todos os gêneros.


Triste, louca ou má
será qualificada
ela quem recusar
seguir receita tal


a receita cultural
do marido, da família.
cuida, cuida da rotina


que um homem não te define
sua casa não te define
sua carne não te define
você é seu próprio lar







) Calor Da Rua


Mais latino impossível.


Não sou pedra mas posso endurecer
Não sou lenha mas eu incendeio







) Como Una Flor


Viva la América Latina!







) Francisco, el Hombre


Liberdade pra dentro da cabeça!


Desde pequeño yo preguntaba si puedo ser quien quiera:
No se puede!
Iban diciendo y siguen diciendo que vivir de la guitarra:
No se puede!
Nos los dudaron y nos contestaron que vivir sin ser esclavo:
No se puede!
Nos derrumbaron y nos gritaron que vivir de pelo largo:
No se puede!








) Bolso Nada


Um hino político que já está explodindo também:


Desrespeito é o que prega então é o que colherá
Jogo purpurina em cima para o feio embelezar







) Full Show (AudioArena Originals)


E foi assim que o Youtube me trouxe esses malucos. E eu agradeço demais!


Tem músicas que só se salvam no “ao vivo”. Tem bandas que se transformam no “ao vivo”. Eu já tive oportunidade de ver muitos artistas “ao vivo”, mas isso aqui é inexplicável.


A forma como esses malucos explodem no show é contagiante.


Em outubro, finalmente estarei com o Oasis. U2 virá de brinde. Ainda pretendo ver alguns amigos aqui do blog: Marcos Pagu e Arleno Farias. Mas o bom Deus também há de me levar a um show de Francisco, el Hombre…


Em tempo: esse programa também nos dá a oportunidade de ouvir o artista conversando.






Viva a música latina!


Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!
      

Conheça a minha obra completa em:

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Bora Ouvir o Catedral?





E aí, é gospel ou não é? É um cover da Legião Urbana ou não? É romântico ou é rock? E assim a gente vai no post mais bipolar de todos os tempos do blog…


Eu conheci o Catedral através do meu tio Ricardo Batista. E já veio com os inevitáveis rótulos: banda gospel cover da Legião!


Poxa, era assim que todos me apresentavam os caras!


E assim eles foram crescendo e ganhando espaço.


E assim a gente taca um “gospel” na nuvem de tags e estilos do blog:


É Axé Baião Black Bolero Bossa Nova Carnaval Clássica Dance Music Escola de Samba Forró Frevo Gospel Hip Hop Jovem Guarda Marchinhas MPB Pop Rap Reggae Rock Rock Brasil Romântico Salsa Samba São João Ska Soul Xote… É Bora Ouvir Uma!


A banda foi formada inicialmente pelos irmãos Kim (voz, guitarra base e violão), Cézar (guitarra solo) e Júlio Cézar (baixo elétrico), junto com mais dois amigos, Guilherme Morgado (bateria) e Glauco Mozart (tecladista da banda até o terceiro LP, Catedral III). Tiveram sua origem na igreja presbiteriana de Nilópolis, Rio de Janeiro, tendo sua temática voltada totalmente para o mercado gospel.
[Wikipedia]


Na virada do milênio, a banda faz uma guinada do gospel ao pop e estoura em todo o Brasil. É meu amigo, subi muitas vezes o som com “Eu Amo Mais Você” na Jovem Pan FM.


Em 2003, um acidente automobilístico vitima um dos irmãos e a banda sofre um grande trauma.


Mas eles dão a volta por cima e segue o jogo…




até atingirem o ápice com o DVD 20 Anos na Estrada, gravado em 2008. Foi através deste trabalho que eu me aprofundei no som do Catedral e também foi daqui que eu tirei o post. Eu não conheço todas as músicas deles, então confiei nessa pré-seleção que eles próprios fizeram para o DVD.


A poesia do Catedral é muito boa e o som, então, é maravilhoso. É uma espécie de rock-romântico, às vezes mais rock, às vezes mais romântico.


Acho que eles não precisavam ter apelado com essa história de gospel ou cover da Legião. Mas é sempre mais fácil falar quando se está fora do problema e depois que as coisas já aconteceram.


É um som muito espiritual. Não é aquela história de “ah!, já que o pen drive sorteou, vou ouvir essa música do Catedral”. Não! Não é assim que funciona. Você precisa estar espiritualmente preparado para ouvir o som do Catedral. Somente assim você conseguirá experimentar a experiência completa.


E aqui eu faço um apelo inusual para o blog: se você não está se sentido pronto agora, feche o post e retorne depois, belezinha?












Ah!, e depois de tantas idas e vindas, a banda acabou mesmo em 2015. O Kim segue fazendo shows ao lado do seu irmão, mas ele já prometeu que a banda volta em 2018 para a turnê dos 30 anos e o Bora Ouvir Uma espera participar desse momento histórico da música nacional.


Compartilhe o blog. Compartilhe músicas boas com a gente.


Sobe o SOM!


> Dúvidas em Mim
Começamos com o melhor rock do Catedral, na opinião do blog. O que esses caras vão fazer nos dois minutos finais dessa música é inacreditável. A banda toda vai lá em cima: teclado, guitarra, bateria, tudo muito alto. É de arrepiar. É pra jogar o som lá no teto e ouvir a música com a pele:






> O Nosso Amor
Seguimos com o melhor romantismo do Catedral, na opinião do blog:






> Eu Tenho
E agora vem a melhor poesia do Catedral, na opinião do blog:







> Atemporal






> Balada de uma Saudade







> Carpe Diem







> Eu Amo Mais Você






> Mil Maneiras







> Quem Disse que o Amor Pode Acabar
Jamais! Catedral pra sempre:






Fiquem em paz. Sempre.


Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!
      

Conheça a minha obra completa em:

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Bora Ouvir Lulu Santos – Toda Forma de Amor?





Eu e a Alânia Tavares estamos completando bodas de linho ou renda.






13 Anos – Bodas de Linho ou Renda
A renda possui transparência é delicada e fina, o linho representa o luxo, elegância e resistência. Um casamento em seus 13 anos é transparente, é uma união que exigiu muito esforço e assim como o linho se fortalece cada dia mais.






A essa hora, há 13 anos, embarcávamos em um Guanabara para a maior viagem das nossas vidas.


E, agora, comemoramos 13 anos de casados.







Como já falei no outro blog, para preservar relacionamentos “é preciso muita empatia, tolerância, paciência, respeito, saber ouvir, saber pedir desculpas…”.


É preciso saber ceder. Sempre.


Já nos disseram para “nunca ir dormir brigados”. Sempre conversar antes. Mal entendidos e coisas não conversadas são letais para quaisquer relacionamentos.


Ela tem que ser a minha melhor amiga. Mas o nosso relacionamento não pode se tornar apenas uma amizade.






O 13 é o número mais polêmico que existe. Místico. Para uns, é o número da sorte. Para outros tantos, representa o azar. Pode isso, Arnaldo?




O 13 é o número mais amado da política brasileira. Ao mesmo tempo, o 13 é o número mais odiado da política brasileira. Pode isso, Arnaldo?


Lulu Santos é um grande artista, patrimônio cultural do Brasil. E aqui ele vem com sua grandíssima banda – à sua altura. E eu fui buscar a versão que eu mais gosto…


Compartilhe o blog. Compartilhe músicas boas com a gente.


Sobe o SOM!





Eu não pedi pra nascer
Eu não nasci pra perder
Nem vou sobrar de vítima
Das circunstâncias


Eu tô plugado na vida
Eu tô curando a ferida
Às vezes eu me sinto
Uma bala perdida


Você é bem como eu
Conhece o que é ser assim
Só que dessa história
Ninguém sabe o fim


Você não leva pra casa
E só traz o que quer
Eu sou teu homem
Você é minha mulher


E a gente vive junto
E a gente se dá bem
Não desejamos mal a quase ninguém
E a gente vai à luta
E conhece a dor
Consideramos justa toda forma de amor


Vida longa e até a próxima!


Ei, psiu, se liga…
Dá para ficar sabendo das novidades do blog pelas redes sociais. Sigam-me os bons!
      

Conheça a minha obra completa em: